Doenças raras em debate

Lauriete trouxe para o Espírito Santo debate sobre políticas públicas para pessoas com doenças raras

“Quero muito que vejamos resultados positivos desse debate no Espírito Santo”, diz deputada
A urgência de políticas públicas de atenção integral às pessoas com doenças raras no Espírito Santo foi debatida em fórum promovido sobre o tema, no Plenário Dirceu Cardoso da Assembleia Legislativa (Ales). A deputada Lauriete foi a proponente pela Comissão de Previdência Social e Família da Câmara dos Deputados em Conjunto com a Comissão Estadual de Saúde e reuniu autoridades e representantes da sociedade civil.
Lauriete lembrou que 6% a 8% da população brasileira têm algum tipo de doença rara, segundo dados do Ministério da Saúde. Ela cobrou uma política pública voltada para esse segmento populacional e ressaltou que a atenção primária é fundamental para o diagnóstico.
A jornalista Graça Goltara, mãe de filha com a síndrome de Cri du Chat, doença de origem genética, ressaltou que a informação e divulgação desse tipo de doença é fundamental, segundo ela, para fazer o diagnóstico. ”O debate é muito importante e a deputada Lauriete acertou ao promover no Espírito Santo este Fórum”, frisou Graça.
Assessoria de Imprensa

ACOMPANHE NOSSAS REDES

©2020 DEPUTADa FEDERAL Lauriete. Todos Os Direitos Reservados
Scroll Up